Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

02Set

UFJF compra fazenda de R$ 3,8 milhões para pesquisas


por: Tribuna de MInas

A antiga Fazenda do Engenho, na Zona Rural de Ewbank da Câmara, às margens da Represa de Chapéu D'Uvas, será transformada em unidade experimental da UFJF e poderá ser utilizada para otimização das pesquisas, já em desenvolvimento, dos cursos de graduação em engenharia elétrica, por meio do Laboratório de Robótica, e da pós-graduação em ecologia, do Instituto de Ciências Biológicas. A propriedade, com tamanho superior a dois milhões de metros quadrados, foi adquirida pela instituição, em maio deste ano, ao custo de R$ 3,8 milhões, que estão sendo pagos com recursos próprios. Um dos objetivos é explorar a área para o desenvolvimento, no manancial, de um submarino não tripulável, já construído pela universidade, e para estudos de qualidade da água e produção de energia eólica. Algumas estruturas existentes poderão ser reaproveitadas para a construção dos laboratórios. A expectativa é de que a ocupação do espaço tenha início nos próximos meses.
De acordo com o professor da Faculdade de Engenharia, André Luiz Marques Marcato, os estudos que serão realizados com o submarino na represa poderão resultar em melhorias na operação das hidroelétricas do país. "A ideia é que o robô funcione como supervisor de barragens, sem a necessidade de mergulhadores, que tornam o trabalho caro e perigoso." Com dois computadores e câmeras fotográficas de alta resolução acopladas, o submarino consegue identificar a presença de fissuras e de materiais que podem atrapalhar a longevidade das barragens, podendo ser operado por controle remoto ou ser pré-programado para trabalhar sozinho. Conforme Marcato, o submarino foi desenvolvido, há cerca de dois anos, em conjunto com a faculdade de Engenharia do Porto, em Portugal. "É uma demanda que tínhamos com a Reitoria, porque precisávamos de um local adequado para testá-lo. Atualmente usamos a piscina da Faculdade de Educação Física, mas as características são muito diferentes, já que muda a coloração da água e não há presença de obstáculos, como galhos de árvores", diz. Ele acrescenta que, para iniciar os estudos, é necessário instalar infraestrutura, como uma ponte para deslocar o dispositivo até a água. "Os laboratórios, conseguiremos por meio de linhas de financiamento."
O desenvolvimento de patentes para novos produtos também é citado pelo professor como uma das possibilidades que serão criadas na unidade experimental. "O grupo de telecomunicações da UFJF importa alguns sensores, baseados em fibra óptica, para suas pesquisas. Com todas as características daquele espaço, poderemos desenvolver estes dispositivos."
Na opinião do reitor Henrique Duque, a inauguração da unidade experimental poderá alavancar a qualidade das pesquisas em desenvolvimento na instituição. "Não tenho dúvidas que este espaço nos colocará em um patamar mundial, totalmente diferenciado"

Energia limpa
Na avaliação do professor Fabio Roland, do Laboratório de Ecologia Aquática do ICB, universidade nenhuma do país dispõe de uma unidade experimental com estas características. Ele afirma que a UFJF poderá, com a fazenda, cuidar não só da água de Chapéu D'Uvas, como também de sua área circundante, formada por fragmentos de mata atlântica. "É uma das determinações que estarão no próximo relatório do IPCC (estudo da ONU sobre mudanças climáticas, lançado a cada cinco anos). Teremos a oportunidade de restaurar a mata atlântica na beira de um recurso hídrico." Entre os estudos a serem desenvolvidos pelo laboratório, segundo Roland, está a de energia eólica. "No país, os cata-ventos são colocados próximos ao mar, o que demanda uma série de investimentos para transmissão da energia produzida. A ideia é transformar nossa pesquisa em modelo para que as agências reguladoras possam entender que os reservatórios de água brasileiros podem produzir este tipo de energia."
Já o professor Fabrício Carvalho, vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Ecologia da UFJF, menciona outra importância da propriedade. "Estamos recebendo visita de pesquisadores estrangeiros, pois um dos objetivos da fazenda é justamente funcionar como um laboratório de estudos ecológicos e atrair cientistas parceiros de fora do Brasil, dentro da política de internacionalização da pesquisa realizada pela universidade."
Instalação de infraestrutura está em fase de projeto
O reitor da UFJF, Henrique Duque, informa que a fazenda ainda não está totalmente desocupada pelos antigos proprietários, razão pela qual as atividades ainda não foram iniciadas. "Com auxílio dos professores envolvidos, vamos identificar o que teremos de colocar, em termos de infraestrutura e pessoal, para realizar os trabalhos na fazenda. Com os projetos prontos, iniciaremos o processo de licitação. O recurso financeiro para isso já está garantido. Além disso, precisaremos demandar funcionários, que tentaremos agilizar por meio de concursos."
Duque conta que o recurso utilizado para a compra da área, retirado do orçamento, já está sendo realocado por meio de emendas parlamentares. "Pedi aos nossos deputados, justificando que o montante será usado para infraestrutura, pesquisa e graduação da universidade." Segundo a assessoria de comunicação da UFJF, todo o processo seguiu os trâmites legais, inclusive com o parecer da Procuradoria Federal e avaliação da Caixa Econômica Federal."
Já o professor Fabio Roland, do Laboratório de Ecologia Aquática do Instituto de Ciências Biológicas (ICB/UFJF), explica que a oportunidade de aquisição da propriedade, que já foi produtora de café, surgiu no ano passado. "O antigo proprietário veio a falecer, e um dos seus desejos era que o local não fosse loteado, e sim transformado em patrimônio público." Roland conta que a família procurou a universidade e ofereceu a área. Entre as características do imóvel estão os cerca de cinco quilômetros de curso d'água e a área já construída, com residência e galpões, onde poderão ser erguidos os laboratórios.


Últimas Notícias



Galeria de Fotos